AVISOS da SEMANA


Todas as segundas-feiras – 19:00h – Intercessão.

20/10 – sex – 20h – RCA – Rede de Casais

21/10 – sáb – 18h – Aniversário Igreja Águas Sede

22/10 – dom – 10h e 18h – Celebração de SUCOT e teatro

28/10 – sáb – 19h30 – RJA Rede de Jovens – Sorvete

29/10 – dom – 18h – Batismo nas águas.

04/11 – sáb – 19h30 – RJA Rede JUMP Vigília no monte.

17/11 – sex – 20h – RCA - Rede Casais

18/11 – sáb – 10h – Capacitação diaconal

18/11 – sáb – 18h – RAD Intensivão

25/11 – sáb – 19h30 – RJA Jump – Noite black

26/11 – dom – 10h e 18h – RIA apresentação

29/11 – qua – 20h – Noite do Empreendedor

30/11 – qui – 20h – Apresentação Teatro

Postagens

Células nas casas - confira a mais próxima de você.

. 2ª feira......... 19h Culto de Intercessão
20h15.. Escolas Líderes e Teológica
. 5ª feira ........ 20h.... Culto

. 6ª feira ....... 20h ... Rd da Família (confira agenda)
. 6ª feira ....... 20h ... Rd adolescentes(confira agenda)
. Sábados...... 19h30.. Rd de Jovens (confira agenda)
. Domingos... 16h45... Pós Encontro e Esc. de Líderes
. Domingos... 10h e 18h..... Culto de Celebração

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Intimidade com Deus atrai Sua glória!

Introdução
Moisés não teve uma vida muito fácil. Quando nasceu, já havia uma sentença de morte contra ele.  Após o seu parto, foi lançado no Rio Nilo com apenas três meses de idade (Êx 1:22ª).
A filha do Faraó o acolheu. E na sua infância, sua mãe cuidou dele na função de ama, formando sua identidade israelita (Êx 2.7). Após completar determinada idade, foi para casa de estranhos e deixou o convívio de sua família. Passou sua juventude no meio da idolatria e da magia da corte egípcia, em que ele foi educado nas melhores escolas da época. Vivendo assim, boa parte da sua vida, numa terra estranha. Aos quarenta anos, possuía uma personalidade impaciente com o erro dos outros, e desejava fazer as coisas do seu próprio jeito, tentou agir na força do seu braço, no impulso da sua lógica e matou um egípcio. Com medo e inseguro pela sua atitude, quis esconder o erro e fugiu, para o deserto de Midiã. Uma história de vida difícil, num lugar que não era o seu. Impulsivo, medroso, impaciente, orgulhoso, Afinal, estamos mesmo falando do homem, que recebeu os Dez Mandamentos e cujas mãos foram usadas para operar tantos milagres? Sim! Os defeitos de Moisés, por acaso, têm algo a ver com os nossos?
Moisés, como nós, foi tentado a fixar sua atenção nos seus defeitos. Na verdade, Moisés os colocou como empecilho para cumprir o chamado e o propósito de Deus para sua vida. Ele disse: Êx 4:10 “Sou pesado de boca, pesado de língua, não sei falar” em outras palavras ele estava dizendo: “Não tenho capacidade, sou fraco, lento, não sou alguém que o Senhor pode confiar, procure alguém melhor.” Quantas vezes colocamos nossos olhos no passado, em nossos erros e fraquezas presentes, ficamos presos e impossibilitados de seguir em frente “Diante de tantos erros desse homem, o que fez ele se tornar o que foi, grande homem de Deus?” O que o tema dessa ministração tem a ver com a vida de Moises?
Moisés estava sentindo-se sozinho, abandonado, deslocado e em Midiã, se casou com Zipora filha de Jetro era sacerdote, nome significa, excelência e outro nome dele muito interessante, Reuel, que significa amigo de Deus. Moisés virou pastor de ovelhas e ficou quarenta anos convivendo com o amigo de Deus. Com este homem, ele aprendeu muitas coisas. (imagino seu discipulador).
Aquele que morava no palácio, passou a morar de favor no meio do deserto.
Muitas vezes, estamos em situações em que perdemos pessoas, coisas ou posições. Estamos em terras estranhas. O que você tem passado, como tem se sentido?
Saiba que nenhuma dificuldade vai te impedir de ter intimidade com Deus e ser atraído por Sua glória!
Pois são nestes momentos que Deus quer se revelar a nós, vamos aprender com Moisés,

1-Buscar o Senhor:
“E acontecia que quando Moisés entrava na Tenda, baixava uma coluna de nuvem, parava à entrada da Tenda, e o SENHOR falava com Moisés.” Êx 33:9 Moisés largava tudo para contemplar o Senhor. E era essa convivência, valorização e disposição de gastar tempo com Ele que o levou ao nível de intimidade. Não limite Deus, a revelação dEle muda sua vida! Moisés experimentou a intimidade e teve sua vida transformada.

2- Através da oração. A maioria das vezes que Moisés se punha a buscar a Deus em oração, a presença de Deus se manifestava como uma nuvem. Tudo o que a nuvem representava para Israel, o Espírito Santo representa para a Igreja. A nuvem aqui é uma tipificação do Espírito Santo. A nuvem os protegia, os ajudava e o Espírito Santo é o nosso ajudador. Ela os guiava, e Ele nos guiará a toda a verdade.

Você já tentou sair na estrada num nevoeiro muito forte? É difícil, não é? Algumas coisas você enxerga, outras não. A nuvem da presença de Deus faz você se voltar para aquilo que Deus quer que você veja e te cega daquilo que Ele quer te cegar.
“A nuvem era escuridade para aqueles e para este esclarecia a noite; de maneira que, em toda a noite, este e aqueles não puderam aproximar-se.” (Ex 14.20b)
Os egípcios estavam atrás do povo de Israel, mas por toda uma noite, eles não os encontraram, porque a nuvem havia os cegado.
Ao mesmo tempo em que ela iluminava o caminho dos israelitas, ficava entre eles e os egípcios, de maneira que não conseguiam alcançar os israelitas. Enquanto você permanecer nos domínios da nuvem, o pecado não consegue alcançá-lo, ele simplesmente não encontra você. Amém!
A nuvem é a presença de Deus se manifestando. Algumas vezes, Deus não diz nada, mas a  Sua presença nos basta. “E subindo Moisés o monte, a nuvem cobriu o monte e habitava a glória do Senhor sobre o Monte Sinai e a nuvem o cobriu por seis dias; e, ao sétimo dia, chamou o Senhor a Moisés do meio da nuvem, e Moisés entrou no meio da nuvem, depois que subiu o monte; Moisés esteve no monte quarenta dias, e quarenta noites.” (Êx 24.15,16,18) No verso 12, Deus tinha chamado Moisés para o monte. Na subida do mesmo, a nuvem o cobriu e ele ficou seis dias envolvido nela, mas apenas no sétimo dia Deus falou.

Precisamos persistir em buscar ao Senhor, saber que tudo acontece no Kairos dEle, A persistência em buscar faz com que a nuvem da presença nos envolva, essa postura nos levará a maior intimidade com Deus.

3- Aprendendo a ouvir a Deus
O silêncio de Deus nos seis dias ensinou muito a Moisés. Aprenda a ouvir o silêncio de Deus. “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus.” (Sl 46.10) Existe uma revelação de quem Deus é, no silêncio. Muitas vezes precisamos ficar calados, apenas curtindo a presença dele. Além disso, o silêncio aperfeiçoa em nós um caráter firme, perseverante e confiante em Deus. Isso nos levará a crer na Palavra de Deus e não em nossos sentimentos e vontades, firmando a nossa fé. Esta posição de fé nos deixa prontos para ouvir a voz de Deus.

Por um tempo, Jesus fez silenciar a voz e opiniões dos outros sobre Ele mesmo e subiu ao monte da transfiguração.
Naquele momento de comunhão: “Uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: este é o meu filho amado em quem me comprazo, escutai-o.” (Mt 17.5)

Chegou o tempo de silenciarmos as vozes humanas, A mesma nuvem, que envolveu Moisés e Jesus, nos envolverá e o coração do Eterno destilará da sua intimidade.
Moisés, chegou ao nível da intimidade. Perceba, intimidade não é familiaridade. Não é estar acostumado com alguém. Acostumar diz respeito à rotina, superficialidade, fazer as coisas mecanicamente. Mas Deus quer um relacionamento intimo conosco. Amém!

Intimidade fala de compartilhar os sentimentos ou pensamentos mais íntimos de alguém. Moisés fez isso. Ele subiu os montes para ser transformado por Deus. Numa dessas vezes, voltou com rosto, glorificado. Moisés estava mergulhado na Glória e seu rosto mostrava isso.
Aquela face impaciente, medrosa, com o brilho do orgulho humano dá lugar ao brilho do Sol da Justiça. Mas, esta mudança não foi apenas num momento com Deus, mas a cada subida ao monte, cada busca em ouvir Sua voz, ele ouvia e era transformado. Pois a Bíblia diz que: “E todos nós, com o rosto descoberto, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” (2Co 3.18) Perceba, é de glória em glória. Isso fala de dia a dia. Essa insistência santa fez de um assassino o homem mais manso da face da terra (Nm 12.3).
Deus havia compartilhado o seu coração de amor pelo povo com Moisés. “Aos filhos de Israel, o Senhor manifestou os seus feitos, mas a Moisés, os seus caminhos, (Sl 103.7). Seus olhos não estavam nos inúmeros milagres que presenciou, mas sim no Deus dos milagres. Ele viu o que ninguém viu.

Conclusão:
Moisés era um homem cheio de defeitos como nós, sujeito aos mesmos sentimentos, mas que decidiu relacionar-se com Deus e neste convívio com Deus, Moisés não provou de teorias ou filosofias humanas, mas experimentou da essência de Deus. Rompeu os limites do humano com o divino. A sua intimidade com Deus atraiu a Sua glória!


Usei nesta ministração, citações do livro: Transformados pela intimidade
Autor: Drummond Lacerda/Bráulio brandão

Miss. Ioná Ramos - Igreja Águas Mooca


Nenhum comentário: