AVISOS da SEMANA


Todas as segundas-feiras – 19:00h – Intercessão.

20/10 – sex – 20h – RCA – Rede de Casais

21/10 – sáb – 18h – Aniversário Igreja Águas Sede

22/10 – dom – 10h e 18h – Celebração de SUCOT e teatro

28/10 – sáb – 19h30 – RJA Rede de Jovens – Sorvete

29/10 – dom – 18h – Batismo nas águas.

04/11 – sáb – 19h30 – RJA Rede JUMP Vigília no monte.

17/11 – sex – 20h – RCA - Rede Casais

18/11 – sáb – 10h – Capacitação diaconal

18/11 – sáb – 18h – RAD Intensivão

25/11 – sáb – 19h30 – RJA Jump – Noite black

26/11 – dom – 10h e 18h – RIA apresentação

29/11 – qua – 20h – Noite do Empreendedor

30/11 – qui – 20h – Apresentação Teatro

Postagens

Células nas casas - confira a mais próxima de você.

. 2ª feira......... 19h Culto de Intercessão
20h15.. Escolas Líderes e Teológica
. 5ª feira ........ 20h.... Culto

. 6ª feira ....... 20h ... Rd da Família (confira agenda)
. 6ª feira ....... 20h ... Rd adolescentes(confira agenda)
. Sábados...... 19h30.. Rd de Jovens (confira agenda)
. Domingos... 16h45... Pós Encontro e Esc. de Líderes
. Domingos... 10h e 18h..... Culto de Celebração

terça-feira, 25 de abril de 2017

Juízo de Deus na família

Salmo 103:17-18 "Mas é de eternidade a eternidade a benignidade do Senhor sobre aqueles que o temem, e a sua justiça sobre os filhos dos filhos, sobre aqueles que guardam o seu pacto, e sobre os que se lembram dos seus preceitos para os cumprirem"

Sempre que penso em juízo minha mente monta o cenário de um grande tribunal onde um juiz profere uma sentença que pune ou absolve uma pessoa de uma acusação.
Na verdade, como sabemos que nossa essência não é boa já ligamos juízo a punição.
Se você vem de uma família que tinha dois, três, cinco filhos se lembra bem de quando o pai ou a mãe perguntavam quem fez isso e todos respondiam: “Não fui eu”!
Pois é ninguém gosta de castigo, punição, não queremos passar por julgamentos, mas muito mais importante que o juízo que fazem da gente aqui na terra é o juízo de Deus que vê o que está em oculto, que sonda o coração, os pensamentos, que conhece a verdade e a mentira.
“Ó Senhor dos Exércitos, justo juiz que provas o coração e a mente, espero ver a tua vingança sobre eles, pois a ti expus a minha causa”. Jeremias 11:20
A palavra nos ensina em vários textos que Deus é justo juiz; tem poder para abençoar ou punir nossa vida, nossa família, nossas gerações.
Como é bom falar só de bênçãos, de soluções, de restaurações, de que tudo vai dar certo. Mas temos uma escolha a fazer, que decide nosso futuro o de nossa família.
Você deseja que a justiça de Deus seja estendida para os filhos dos seus filhos e assim por diante? Então existem quatro ações que devem ser colocadas em prática.
1º. Temer:
Obedeçam aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, andando em seus caminhos e dele tendo temor. Dt 8:6
Quem tem temor obedece por princípio, deixa de fazer o que é errado mesmo sem ninguém ver, porque tem um profundo respeito.  Já quem tem medo deixa de fazer o que é errado com medo de ser castigado, obedece apenas por medo. O temor nos aproxima, o medo nos afasta.
2º. Guardar:
Guardei no coração a tua palavra para não pecar contra ti. Sl 119:11
O rei Davi fala muito de guardar a palavra no coração, esse é o único jeito de não errar, de não cair nas armadilhas. Para isso precisamos nos alimentar através da leitura e da meditação da Bíblia.
3º. Lembrar:
Torno a trazer isso à mente, portanto tenho esperança. A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim. Lamentações 3:21,22
Precisamos lembrar, nos encher dos pensamentos que nos trazem esperança. Lembre-se das promessas, das palavras proféticas, das experiências sobrenaturais que teve com Deus e não deixe circunstâncias problemáticas te derrubar.
4º. Cumprir:
Respondeu Jesus: "Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos morada nele.  João 14:23
Talvez essa seja a ação mais importante, a que validada nossa fé e aliança com Deus. De que adianta conhecermos a verdade, os mandamentos e não cumprirmos, e não vivermos, e não sermos transformados, nosso testemunho fica invalidado diante dos homens e diante de Deus não somos aprovados, não temos direito à herança.
Exemplificando essas instruções podemos recordar a história de duas famílias: a de Noé e a de Eli.
Noé viveu numa circunstância difícil, um período da história marcado por muito pecado, as pessoas eram carnais, totalmente rebeldes ao ponto de Deus resolver destruir tudo. Noé era casado, pai de três filhos, Sem, Cam e Jafé, que também eram casados. O versículo 9 de Genesis 6 define bem quem era esse chefe de família: “Noé era homem justo e íntegro e andava com Deus”. Por isso Deus instruiu a construir uma arca e sua família foi poupada do castigo, da morte.
"A maldição do SENHOR habita na casa do ímpio, mas a habitação dos justos ele abençoará". Pv 3:33
Eli foi um sacerdote e um dos juízes de Israel por 40 anos. Entretanto, possuía um problema que o levou à tristeza; tinha dois filhos que eram perversos e cruéis, Hofni e Finéias que também corrompiam as pessoas de Israel no portão do tabernáculo e praticavam violência contra os sacrifícios que eram oferecidos a Deus. Eli os repreendeu, porém não os restringiu, então o julgamento do Senhor foi determinado contra a sua casa e a geração de Eli foi extinta.
Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos. Hebreu 12:6-8
Hoje quer sua família precise da benção ou da correção do Senhor, chegue-se diante do Trono do Todo Poderoso, o que pode operar milagres, mudanças. Ele é o mesmo que pode através do seu Santo Espírito convencer do pecado, da justiça e do juízo. A palavra do Senhor nunca voltará vazia, e de geração em geração sua família colherá a bondade do Pai.

Deus te abençoe,

Pra. Rosana Santana - Igreja Águas Mooca

Nenhum comentário: