AVISOS da SEMANA

AVISOS:

Todas as segundas-feiras – 19:00h – Intercessão.

18/08 - sex - 20h – RCA - Rede de Casais – Iluminando a casa

19 e 20/08 - sáb - 16h30 - Congresso Interno M12 (entrada franca)

20/08 - dom - 18h - Ministração Pr. Douglas Soares - M12 Ceará

24/08 - qui - 20h - Teatro - Conquistador que vê o que Deus vê.

15 e 16/09 – Congresso Estadual da Visão M12 (ingresso R$40,00)

22 a 24/09 – sex – 21h30 – Encontro com Deus (inscrições Dca. Eliane)


Postagens

Células nas casas - confira a mais próxima de você.

. 2ª feira......... 19h Culto de Intercessão
20h15.. Escolas Líderes e Teológica
. 5ª feira ........ 20h.... Culto

. 6ª feira ....... 20h ... Rd da Família (confira agenda)
. 6ª feira ....... 20h ... Rd adolescentes(confira agenda)
. Sábados...... 19h30.. Rd de Jovens (confira agenda)
. Domingos... 16h45... Pós Encontro e Esc. de Líderes
. Domingos... 10h e 18h..... Culto de Celebração

sexta-feira, 11 de março de 2016

Influenciador dos irmãos em Cristo

Introdução: Jesus chama 12(Mt10) para serem modelo, governo, influenciadores, representantes do Seu Reino aqui na terra, voltando no AT, Deus escolhe  através do patriarca Jacó, 12 homens, seus filhos, para liderar o seu povo em 12 tribos( Ruben, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zebulão, Dã, Naftali, Gade, Aser, José e Benjamim), 12 territórios, influenciando os povos da terra.
E nós sabemos muito a respeito de um dos filhos de Jacó, o José, modelo de superação, de fé e perseverança: muitos exemplos nós temos tirado da vida, do comportamento e da conduta de José, mas hoje nós vamos meditar um pouco a respeito da influencia de outro filho de Jacó dentre os 10 que tinha até ali, o primogênito Ruben que foi de suma importância para que a história de José fosse concluída com êxito, como ele foi um protagonista  influenciador muito importante dos irmãos. Como Deus usa tudo para cooperar para o  fim que Ele determinou.
Sabemos da ira desses irmãos sobre José, ciúmes, invejas... nem vamos avaliar se José deu vasão, provocando-os ou a culpa foi da criação do pai de José em demostrar quem era seu filho preferido. Tiveram culpa ou não? Não vamos meditar hoje. Mas vamos falar sobre as ATITUDES INFLUENCIADORAS

Gn 37:4 ”Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiaram-no, e não podiam falar com ele pacificamente.”

         Influenciador dos irmãos em Cristo

VOCÊ QUER SER UM INFLUENCIADOR?
A dois tipos de influenciadores de acordo com o texto, a maioria os que influenciam para a morte, ou a minoria diferente que influencia para vida? Qual vamos nos identificar hoje:

1)                O INFLUENCIADOR FAZ A DIFERENÇA: Algumas das boas qualidades de Rubem revelaram-se quando persuadiu seus nove irmãos a lançar José num poço seco, em vez de matá-lo, sendo o objetivo de Rubem retornar em secreto e tirá-lo do poço. (Gên 37:18-30)
               v. 21 – “Mas Rúben, ouvindo isso, livrou-o das mãos deles, dizendo: Não lhe tiremos a vida”. Rúben rogou aos outros por medidas menos drásticas. Aqui eu e você podemos aprender, quando observarmos os montinhos de murmurações, fofoca, e palavras de difamação, que podem gerar morte na vida do nosso irmão, vamos fazer a nossa parte como Ruben, influenciar, PARA VIDA E NÃO MORTE como os outros.
No nosso dia a dia, na nossa familia, como temos usado nosso testemunho, nossos conselhos: com palavras positivas de livramento ou de veneno, contaminando ainda mais?  Eu e você precisamos decidir hoje, em que lado vamos estar? Dos contaminados com a inveja, ciúmes, soberba, resultando em morte? Não podemos deixar de lado a verdade de que a nossa luta não é contra carne nem sangue, como os irmãos de José estavam lutando.
  v. 37.29 Volta Rúben à Cisterna Vazia.” Não nos é dito por que Rúben não estava comendo com os outros irmãos, nem para onde tinha ido, nem porque agora reaparecia na cena, somente para encontrar vazia a cisterna. Ele tinha planejado retirar José da cisterna e devolvê-lo ao seu pai (vs. 22). Mas seu plano fracassou; e assim, consternado, rasgou suas vestes.
 v.37.30 Não está lá o menino”. Teria ele desaparecido? Estaria morto? Agora, que poderia fazer Rúben? Suas perguntas refletiam sua consternação e perplexidade. Admiramo-nos diante do coração calejado de seus irmãos. Rúben sentia-se genuinamente devastado, diante da perda de José, ao qual chamou de menino, embora já tivesse 17 anos de idade. 
1.      Aquilo que vc influencia hoje, vc verá o fruto do livramento no futuro: Mais de 20 anos depois, quando estes mesmos irmãos ficaram desesperados que as acusações de espionagem levantadas contra eles, no Egito, se deviam a terem maltratado José, Rubem lembrou aos demais que ele não tinha participado no complô contra a vida de José. (Gên 42:9-14, 21, 22)

2.      Também, quando Jacó se recusou a permitir que Benjamim acompanhasse seus irmãos na segunda viagem ao Egito, foi Rubem quem ofereceu os seus próprios dois filhos como garantia, dizendo: “Podem ser mortos por ti se [eu] não to trouxer [isto é, Benjamim] de volta.” — Gên 42:37.
Deus usou Ruben para influenciar os 9 irmãos e Deus quer nos usar para sermos influenciadores

            Seu Desejo. v. 22 – “Também lhes disse Rúben: Não derrameis sangue; lançai-o nesta cova, que está no deserto, e não lanceis mão nele. Disse isto para livrá-lo das mãos deles, a fim de restituí-lo a seu pai”. Inicialmente Rúben procurou livrar José da conspiração dos seus irmãos. Eu honestamente acredito que ele queria entregar José em segurança para Jacó. Esta opção foi oferecida em vez de derramamento de sangue inocente. 

2)      O INFLUENCIADOR NÃO TEM PRAZER NA QUEDA DO IRMÃO EM SEU FRACASSO:
  No entanto, não podemos manter Rúben inocente neste esquema mal. Notamos que ele ficou angustiado quando descobriu que José não estava na cova, v.29-30. Certamente ele temia   contar a Jacó que algo tinha acontecido com ele.

v. 23-28- À medida que continuamos a mover através do texto, vemos a progressão prejudicial de ressentimento e ódio. Observe: 

- Agenda. V. 23 – “Logo que José chegou a seus irmãos, estes o despiram da sua túnica, a túnica de várias cores, que ele trazia”. Aqui encontramos a motivação para tudo isso. Eles desprezavam José e sua túnica de várias cores. Eles eram intimidados pela posição que ele tinha obtido e eles estavam determinados a se livrar de José a qualquer custo. Seus desejos e agenda na vida não seria prejudicado por qualquer pessoa, até mesmo um irmão.

- A Perplexidade Da Vingança. V. 31-36
- Os irmãos chegaram a um plano, mas o pecado e a mentira nunca são simples. Sempre tem consequências. Eles tinham feito uma decisão que afetaria eles e toda a família para os próximos anos. Observe: 
 
           Embora Deus tivesse um plano, seu plano não tolerava o comportamento perverso dos irmãos de José. Pessoas inocentes sofreram por causa do desejo deles de pecar. Esta verdade não mudou. Deus nunca está satisfeito com o pecado e nunca pecamos sem consequências. Nossas decisões criam consequências, e muitas vezes o inocente sofre por causa das más decisões de outros. Devemos buscar uma vida de retidão perante o Senhor, e nos esforçar para honrá-lo e evitar o sofrimento desnecessário de outros. 


CONCLUSAO
Essa palavra nos faz lembrar que Deus não se es­quece das suas promessas;
Demonstrar que a confiança em Deus nos faz avançar nos momentos de adversidades; e Ensinar que a colheita é o resultado do que plantamos.
 José era um jovem diferente que atravessou o caminho de seus irmãos. Era diferente deles. E eles haveriam de puni-lo por causa disso. Com frequência, até mesmo em boas famílias, um filho que se destaque provoca a hostilidade de outros membros da família que não querem que ele cresça.
Os menos brilhantes podem desenvolver-se junto com os mais brilhantes; mas é mais fácil criticar e perseguir do que crescer, e, normalmente, as pessoas preferem o caminho da menor resistência. É tão possível a uma pessoa ser magnânima quanto ser maldosa; e ser maldosa concorda melhor com a natureza humana caída. A perseguição, quase sempre, é produto de mentes fora do proposito, fracas. V.37.20 Matemo-lo… e diremos”. Eles planejaram encobrir um homicídio com uma mentira. Ficamos boquiabertos diante do vil caráter dos irmãos de José, patriarcas de Israel.   
v.37.21 Rúben Faz Objeção. Rúben conseguiu convencer os outros a não executa­rem o plano homicida contra José. O v. 22 mostra que Rúben tinha planejado resgatar José, voltando mais tarde à cisterna, a fim de libertá-lo dali.
Para os irmãos de José, aquele ato era, definitivamente, o fim do sonhador e de seus sonhos arrogantes. Na verdade, porém, tudo aquilo era apenas parte necessária do cumprimento de seus sonhos profeticos O plano não poderia dar certo se José não chegasse ao Egito.  E assim, o que eles tinham planejado para o mal, Deus estava fazendo redundar para o bem, exatamente o que José disse muitos anos mais tarde (Gn 50.20). Esse bem operaria em favor não somente de José, de seus irmãos e da vindoura nação de Israel, mas igual­mente de muita gente que seria beneficiada pela presença de José no Egito, pois seriam todos salvos de morrer de fome. Deus está te confirmando hoje, que você tem a chave que influencia para VIDA, decida ser esse influenciador.
Há poder por trás da providência divina. Receba em nome de Jesus!

Miss.Ioná Ramos Queiroz - Igreja Águas Mooca





Nenhum comentário: